identificador da página

Ir para a página inicial

Correios de A a Z
Escolha pela letra inicial dos nossos produtos, serviços e assuntos.

Todos os itens
Correios de A-C
Correios de D-F
Correios de G-Q
Correios de R-Z
.



Listas de Perguntas mais Frequentes - FAQ



1 - O que é Certificação Digital?

A Certificação Digital é um arquivo eletrônico que acompanha um documento assinado digitalmente e cujo conteúdo é criptografado. Ela contém informações que identificam a empresa e/ou pessoa com quem se está tratando na Internet. Um documento eletrônico que possui Certificação Digital tem garantia de autenticidade de origem e autoria, de integridade de conteúdo, de confidencialidade e de irretratabilidade, ou seja, de que a transação, depois de efetuada, não pode ser negada por nenhuma das partes.
Certificação Digital é o equivalente eletrônico de carteiras de identidade, passaportes e cartões de associados. Você pode apresentar uma Identificação Digital eletronicamente para provar sua identidade ou seu direito a acessar informações ou serviços on-line. Identificações Digitais, também conhecidas como Certificados Digitais, vinculam uma identidade a um par de chaves eletrônicas que pode ser usado para criptografar e assinar informações digitais. Uma Identificação Digital torna possível verificar o direito de alguém utilizar determinada chave, ajudando a evitar a falsificação de chaves para uso por impostores. Usadas com a criptografia, Identificações Digitais fornecem uma solução de segurança mais completa, garantindo a identidade de todos os envolvidos em uma transação.



2 - O que é X509.V3?

A expressão X.509.V3 nada mais é do que o modelo (X509) e a versão do seu certificado digital (Versão 3). Um certificado padrão X.509 vários campos de dados, dentre eles: Número de série, Tipo de algoritmo, Nome do titular, Nome do emitente, Período de validade, Informações de chave pública da entidade e assinatura da AC. Assim, todos os certificados comercializados pelos Correios são do tipo X.509.V3.



3 - Como é o modelo brasileiro de certificação digital?

Através da Medida Provisória nº 2.200-2, de 2001, foi criada a Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil para garantir a autenticidade, a integridade e a validade jurídica de documentos em forma eletrônica, das aplicações de suporte e das aplicações habilitadas que utilizem certificados digitais, bem como a realização de transações eletrônicas seguras.

De acordo com a medida provisória, a ICP-Brasil irá utilizar-se de criptografia assimétrica com uma estrutura hierárquica e o algoritmo matemático utilizado para criptografia deve empregar tecnologia nacional. A tramitação de documento eletrônico oficial somente ocorrerá quando devidamente certificado por empresa integrante da infra-estrutura governamental e classificado quanto ao seu nível de segurança. Essa nova modalidade de documentos não exclui nem se sobrepõe aos documentos utilizados atualmente. São equivalentes e isonômicos. Isto é, o sistema de certificação eletrônica não introduz conceitos novos nas transações, apenas estabelece equivalência e isonomia legal entre os documentos produzidos e obtidos eletronicamente e os documentos firmados em papel, desde que certificados na ICP- Brasil.

Isto significa que as certificações realizadas por entidades certificadoras não vinculadas à ICP-Brasil poderão continuar sendo feitas. Nessa condição, ao certificar determinado documento, as entidades o atestam quanto à sua autenticidade e integridade, de modo semelhante a uma testemunha. Já no caso de uma entidade certificadora vinculada ao sistema ICP-Brasil, seus documentos gozarão de uma presunção de autenticidade derivada da lei.



4 - Qual é a arquitetura do modelo brasileiro de certificação digital?

A ICP-Brasil é composta por uma Autoridade Gestora de Políticas (AGP) e pela cadeia de autoridades certificadoras, que é composta pela Autoridade Certificadora Raiz - AC-Raiz, que é o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação - ITI, pelas Autoridades Certificadoras - AC e pelas Autoridades de Registro - AR.



5 - O que são as Autoridades Certificadoras (AC)?

As ACs são entidades devidamente credenciadas à AC-Raiz, e têm a função de emitir, expedir, distribuir, revogar e gerenciar os certificados digitais, vinculando pares de chaves criptográficas ao respectivo titular, bem como colocar à disposição dos usuários listas de certificados revogados e outras informações pertinentes, além de manter registro de todas as suas operações. O par de chaves criptográficas será gerado sempre pelo seu próprio titular, e sua Chave Privada será de seu exclusivo controle, uso e conhecimento.



6 - O que são as Autoridades de Registro (AR)?

São entidades vinculadas a uma determinada Autoridade Certificadora, com as funções de identificar os titulares dos certificados digitais e aprovarem as solicitações de certificados, para que os titulares possam baixar seus certificados. É um serviço desempenhado por Agentes de Registro. As Agências dos Correios são Autoridade de Registro da Autoridade Certificadora do SERPRO-RFB.



7 - O que é a AC Serpro-RFB?

A Autoridade Certificadora do SERPRO-RFB (AC Serpro-RFB) é uma Autoridade Certificadora vinculada à Receita Federal credenciada pela ICP-Brasil e autorizada a emitir certificados digitais e-CPF e e-CNPJ, respectivamente para pessoas físicas e jurídicas.



8 - O que é a AR Correios?

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos é uma Autoridade de Registro, devidamente vinculada a AC SERPRO-RFB, e autorizada a tratar as solicitações de certificados digitais e-CPF e e-CNPJ, autenticando a identidade ou outras credenciais dos titulares, e podem aprovar ou rejeitar a solicitação. Para conhecer as Agências dos Correios que estão credenciadas a prestar esse serviço, clique aqui.



9 - Os documentos assinados com certificados digitais ICP-Brasil são válidos juridicamente?

Segundo a Medida Provisória nº 2.200-2, em seu artigo 10, § 1º: ?as declarações constantes dos documentos em forma eletrônica, produzidos com a utilização de certificação digital de uma autoridade certificadora vinculada à ICP-Brasil, presumem-se verdadeiras em relação aos signatários, na forma do art. 131 da Lei nº 3.071, de 1º de janeiro de 1916 - Código Civil?.



10 - Apenas os certificados digitais emitidos pela ICP-Brasil têm validade jurídica?

Não. A mesma Medida Provisória nº 2.200-2, não obsta a utilização de outro meio de comprovação da autoria e integridade de documentos em forma eletrônica, desde que admitido entre as partes como válido ou aceito pela pessoa a quem for oposto o documento.

Entretanto, segundo o Decreto nº 3.996, em seu artigo 3º - A, as aplicações utilizados no âmbito da Administração Pública Federal que admitirem o uso de certificado digital de um determinado tipo contemplado pela ICP-Brasil devem aceitar qualquer certificado de mesmo tipo, ou com requisitos de segurança mais rigorosos, emitido por qualquer AC integrante da ICP-Brasil?. Portanto, se for necessário interagir com as aplicações de Governo Eletrônico, os usuários devem procurar certificados que estejam no padrão ICP-Brasil.



11 - O que é a DPC da AC Serpro-RFB?

Uma Declaração de Práticas de Certificação (DPC) é o documento que contém as práticas e atividades que uma AC implementa para emitir certificados. É identificada por "Declaração de Práticas de Certificação da Autoridade Certificadora do SERPRO-RFB - DPC da AC Serpro-RFB". A DPC da AC Serpro-RFB descreve as práticas que a AC Serpro-RFB utiliza ao emitir e administrar certificados sob a hierarquia da AC-RFB no âmbito da ICP-Brasil. Esta DPC é escrita para suportar o uso dos certificados da AC Serpro-RFB sob a hierarquia da AC-RFB no âmbito da ICP-Brasil. A DPC da AC SERPRO RFB está em https://ccd.serpro.gov.br/correios.



12 - Quais são as Políticas de Certificado da AC Serpro-RFB?

As Políticas de Certificado implementadas pela AC Serpro-RFB, estão disponíveis no endereço: https://ccd.serpro.gov.br/correios, e são:

1) Política de Certificado SERPRO-RFB do Tipo A1;

2) Política de Certificado SERPRO-RFB do Tipo A3.



13 - Para que serve o Termo de Titularidade?

Este termo, que o contratante deverá assinar como condição para receber seu certificado digital, exprime as responsabilidades assumidas pelo futuro titular do certificado digital, estabelecendo, portanto as condições para o uso do certificado digital pleiteado. Ao assinar o termo, o contratante se compromete legalmente a responder pelo certificado digital adquirido, em conformidade com as resoluções vigentes.



14 - Quem pode ter um certificado da ICP-Brasil?

Qualquer cidadão, seja pessoa física ou jurídica, pode adquirir um certificado digital para realizar suas transações pela internet com segurança, conforme a necessidade, podem ser emitidos e-CPF, e-CNPJ, além dos certificados para equipamentos ou aplicações (e-SERVIDOR), modalidade que o Correios não comercializa.

Esclarecemos que, durante a solicitação de um certificado digital, feita pelo interessado em seu computador, é necessário informar os dados:

a) CPF para os interessados em certificados digitais e-CPF, e

b) CNPJ da empresa e CPF do seu responsável perante a Receita Federal, para os interessados em certificados digitais e-CNPJ.

Esses dados são validados na base de dados da Receita Federal do Brasil e, necessariamente devem ser os mesmos dados apresentados nos documentos dos interessados, durante a validação presencial, que ocorrerá em uma Agência Credenciada dos Correios. Se os dados informados pelo sistema, durante a solicitação do certificado, estiverem diferentes da documentação apresentada, poderão ser apresentadas cópias da certidão de casamento, com averbação de divórcio, se for o caso, para comprovar a alteração de nomes.



15 - Quem são os Titulares de Certificados?

Titulares de Certificados são as entidades - pessoas físicas ou jurídicas, autorizados pela AR Correios, responsável a receber um certificado digital emitido pela AC Serpro-RFB, tanto para sua própria utilização ou para utilização em equipamentos e aplicações.



16 - Quais são as obrigações de Titulares de Certificados?

Titulares de Certificados sob esta DPC cumprem as seguintes obrigações:

1) Fornecer, de modo completo e preciso, todas as informações necessárias para sua identificação;

2) Garantir a proteção e o sigilo de suas Chaves Privadas, senhas e dispositivos criptográficos de acordo com as recomendações previstas na PC correspondente;

3) Utilizar os seus certificados e Chaves Privadas de modo apropriado, conforme o previsto na PC correspondente;

4) Conhecer os seus direitos e obrigações, contemplados pela DPC, pela PC correspondente e por outros documentos aplicáveis da ICP-Brasil;

5) Notificar imediatamente a AR de qualquer erro ou defeito nos certificados , ou de qualquer mudança subseqüente na informação do certificado;

6) Informar à ACSerpro-RFB, através de sua AR, qualquer comprometimento de sua Chave Privada e solicitar a imediata revogação do certificado correspondente;

7) Assinar o Termo de Adesão e Responsabilidade ou de Adesão e Titularidade do certificado descrito na PC implementada pela AC Serpro-RFB.



17 - Quais são os direitos dos Usuários de Certificado Digital?

Considera-se Usuário de Certificado Digital a entidade que confia no teor, validade e aplicabilidade do certificado digital. Constituem direitos do Usuário de Certificado Digital:

1. Recusar a utilização do certificado digital para fins diversos dos previstos na Política de Certificação (https://ccd.serpro.gov.br/correios) correspondente;

2. Verificar, a qualquer tempo, a validade do certificado digital. Um certificado digital emitido pela ACSerpro-RFB é considerado válido quando:

- Não constar da LCR (Lista de Certificados Digitais Revogados) da AC Serpro-RFB;

- Não estiver expirado;

- Puder ser verificado com o uso de certificado digital válido da AC Serpro-RFB.

3. O não exercício desses direitos não afasta a responsabilidade da AC Serpro-RFB e do titular do certificado digital.



18 - Que aplicações devem usar os certificados digitais?

Em aplicações como confirmação de identidade para acessar um serviço via página web (por exemplo, a aplicação e-CAC Centro de Atendimento Virtual da Receita Federal do Brasil), correio eletrônico, diversas transações on-line, acesso a informações eletrônicas, cifração de chaves de sessão e assinatura de documentos eletrônicos.

Para maiores informações, acesse:

http://www.correios.com.br/produtos_servicos/certificacaodigital/informacao.cfm.



19 - Por que eu preciso de um certificado digital?

A certificação Digital é o meio que permite que as transações eletrônicas sejam seguras. Com ela há garantia de autenticidade (quem enviou), integridade (dados não podem ser alterados) e não-repúdio dos atos praticados por esse certificado digital. Assim, os diversos serviços prestados pelo Governo para o cidadão (G2C), de empresas para consumidores (b2c) e entre empresas (b2b), com o uso do certificado digital, poderão ter o nível de segurança, sigilo e confidencialidade indispensáveis em tempos atuais.



20 - Quais são os tipos de certificados digitais da ICP-Brasil?

Atualmente, no âmbito da ICP-Brasil, existem 8 (oito) tipos de certificados digitais, 4 (quatro) tipos de certificados digitais relacionados com assinatura digital: A1, A2, A3 e A4, e 4 (quatro) tipos de certificados digitais de sigilo: S1, S2, S3 e S4.

A AR Correios comercializa somente os certificados digitais para pessoas físicas (e-CPF) e jurídicas (e-CNPJ), dos tipos A1 e A3:

Tipo A1 - Gerado e armazenado no navegador da internet. Após baixado no PC que o solicitou pode-se fazer cópia de segurança da chave particular para uma mídia externa ou outro PC, conforme orienta o link Ajuda Interativa. Validade: 12 meses.

Tipo A3 - Gerado e armazenado em dispositivo criptográfico (token ou smart card), só funciona quando estiver conectado ao PC, e não possibilita cópia de segurança. Para usar em outro computador, basta instalar o respectivo driver.
Validade:.
e- CNPJ: 36 meses
e-CNPJ ME EPP 18 meses



21 - Qual a diferença entre os tipos A1 e A3?

O certificado digital tipo A1 comercializado pelos Correios é válido por 12 meses, a contar da data de sua solicitação. Tanto a chave pública quanto a chave privada são gravadas no computador podendo ser exportada para uma mídia. A chave privada do certificado digital A1 é exportável, de forma que o titular pode acomodar o certificado digital integralmente no disco de sua estação de trabalho, em uma outra mídia do tipo CD, disquete ou ainda em outro computador onde queira utilizá-lo, assumidos os riscos desta distribuição. O certificado digital A1 pode ser protegido por senha do arquivo do sistema operacional onde o certificado digital é gravado, e é o tipo de certificado mais barato.

O certificado digital tipo A3 comercializado pelos Correios é válido por 36 meses para o e-CNPJ e 18 meses para o e-CNPJ ME EPP, a contar da data de sua solicitação. As chaves públicas e privada são geradas, internamente, em dispositivos criptográficos: token ou smart card (cartão inteligente). O acesso é protegido por senha (PIN) próprias do dispositivo. As chaves pública e privada são gravadas apenas no dispositivo e apenas a chave pública pode ser exportada, tornando obrigatória a posse desse dispositivo para a assinatura de documentos, bem com para o acesso a sistemas ou para a autorização de transações.



22 - O certificado digital tipo A1 pode ser gravado em uma mídia token ou smart card?

Não de forma direta. Os tokens e smart cards não se comportam como uma extensão do sistema de arquivos (ex.: PEN-drive), de forma que as chaves exportadas (arquivos .CER, .P7B, .PFX, etc.) não podem ser salvas diretamente pelo Sistema Operacional. Entretanto, alguns modelos de dispositivos possuem funções de importação de chaves, o que permite o armazenamento de certificados digitais do tipo A1, gerados externamente, inclusive com sua chave privada. Isso permite a utilização desse tipo de certificado digital através do dispositivo, mas não evita sua importação/exportação por outros sistemas, de forma que não se garante a mesma confiabilidade dos certificados digitais do tipo A3, cujas chaves são geradas internamente (onboard), no dispositivo.



23 - O certificado digital tipo A3 pode ser gravado no microcomputador?

Não. Os tokens e smart cards onde são geradas as chaves dos certificados digitais A3 não oferecem recursos para a exportação de chaves privadas, tornando obrigatória a utilização do dispositivo originalmente usado para solicitar o certificado digital.



24 - Qual o Ciclo de Vida de um Certificado Digital?

Todo certificado digital servirá até o final de sua validade ou até a data de sua revogação. O e-CPF e o e-CNPJ comercializado pelos Correios, se for A1, terá validade de 12 meses, e se for A3, 36 meses. O certificado e-CNPJ ME EPP tem validade de 18 meses. Todos os prazos são contados a partir da solicitação do certificado e não de sua aprovação na agência dos Correios.



25 - Que Documentos são requeridos para identificação de um Certificado Digital ?

Consulte os documentos necessários em: http://www.correios.com.br/produtos_servicos/certificacaoDigital/documentacao.cfm



26 - Qual o procedimento nos casos em que a documentação apresentada estiver incompleta?

Neste caso não poderá ser feita a aprovação do certificado digital. Deve ser providenciado o documento faltante e retornar à Agência Credenciada para efetivar a solicitação do Certificado Digital. Em hipótese alguma, no caso de falta de algum documento, o atendente ou o Agente de Registro da AR Correios deve reter documentos. Os documentos devem ser devolvidos ao cliente.



27 - Onde devo solicitar um certificado digital?

Na página de Certificação Digital dos Correios contém todas as informações necessárias para a solicitação de um certificado digital.



28 - Que Procedimentos são necessários para uma Solicitação de Certificado Digital?

Consulte os procedimentos em: http://www.correios.com.br/produtos_servicos/certificacaoDigital/como_obter.cfm



29 - Qual o prazo para baixar o certificado digital?

Após a Aprovação do certificado digital na agência dos Correios pelos Agentes de Registro, o certificado digital já estará disponível para ser baixado. E é recomendado que a baixa ocorra o mais rápido possível após a aprovação do pedido na agência. Quanto mais tempo passa após a aprovação, menor a probabilidade de sucesso na baixa do certificado digital.



30 - Qual o passo a passo para adquirir um certificado digital?

Consulte os procedimentos em: http://www.correios.com.br/produtos_servicos/certificacaoDigital/como_obter.cfm



31 - O que é e para que serve o Provedor de Informações Criptográficas - CSP?

CSP, ou Cryptographic Service Provider, é o responsável pela interação das rotinas de criptografia do Sistema Operacional com os dispositivos de armazenamento.

Para os certificados digitais A1, como são gravados no computador, o Provedor de Informações Criptográficas (CSP) deverá ser o da Microsoft, ou qualquer outro do sistema operacional utilizado nesse computador.

Para baixar o CSP do Sistema Operacional Windows XP, da Microsoft, acesse http://www.microsoft.com/technet/security/bulletin/MS02-048.mspx, opção General Information e depois Patch availability, selecione a versão do seu sistema operacional e baixe-o. Maiores esclarecimentos poderão ser obtidos junto ao fabricante ou distribuidor do seu sistema operacional.

Quando efetuar a solicitação do A1, atente-se para selecionar o CSP, ou Cryptographic Service Provider, emitido pelo seu sistema operacional.

Para os certificados digitais A3, que são gerados e arquivados em dispositivos externos de armazenamento (token ou smart card), o Provedor de Informações Criptográficas deverá ser fornecido pelo fabricante desse dispositivo.

A maioria dos dispositivos de armazenamento geralmente fornece seu Provedor de Informações Criptográficas junto com seu software de gerenciamento, que deve ser instalados no computador, antes do titular fazer a solicitação de seu certificado. Quando efetuar a solicitação, atente-se para selecionar o CSP, ou Cryptographic Service Provider, relativo a sua mídia de armazenamento (token ou smart card).



32 - Como Renovar um Certificado Digital?

Informamos que o sistema da Autoridade Certificadora do SERPRO está, temporariamente, com a função de renovação de certificados digitais indisponível.

A Autoridade de Registro dos Correios recomenda aos clientes, para não perderem a continuidade do uso, a realizar o procedimento de solicitar um novo certificado.

Não é necessário que seu certificado vença, ou seja revogado, para que um novo certificado seja aprovado para esse CPF ou CNPJ.

Caso haja necessidade de revogar, poderá acessar o endereço https://ccd.serpro.gov.br/correios, no link Revogar com frase senha. A outra forma é comparecer à agência onde foram entregues os seus documentos, levando o Termo de Titularidade, para revogar o certificado digital já autorizado e realizar uma novo processo de solicitação, inclusive com novos custos.



33 - Quando e Como Revogar um Certificado Digital?

Revogar significa tornar sem efeito. O certificado digital deverá ser revogado, sempre que ocorrer um dos seguintes eventos:
- Houver mudança em qualquer informação contida no Certificado Digital;
- Em caso de suspeita ou evidência de comprometimento de chaves privadas ou das senhas, ou da mídia de armazenamento; A pedido formal do Titular do Certificado Digital, quando não houver mais interesse na utilização do Certificado Digital, conforme procedimentos e prazos constantes nos itens 4.4.3 e 4.4.4 das Políticas de Certificados Digitais.

A AC Serpro-RFB promoverá a revogação do Certificado Digital sempre que ocorra um dos seguintes eventos:
- Emissão imprópria ou defeituosa do certificado digital;
- Encerramento das operações da AC Serpro-RFB;
- Revogação dos certificados digitais da AC Serpro-RFB, da AC-RFB ou da AC-Raiz da ICP-Brasil.

A revogação pode ser feita de duas maneiras: O titular do certificado pode fazê-la, acessando o endereço https://ccd.serpro.gov.br/correios , no link ?Revogar com frase senha?. Ou comparecer à Agência dos Correios onde foram entregues os seus documentos, levando o Termo de Titularidade assinado pelo Agente de Registro, para revogar o certificado digital.

Revogar é importante, pois há a característica legal de não-repúdio dos atos feitos com o certificado digital no padrão ICP Brasil, o titular poderá ter sérios prejuízos.



34 - O que é Senha Forte e Senha Fraca?

Senha Fraca ou Óbvia é aquela onde se utilizam caracteres de fácil associação, tais como: datas de aniversário, casamento, nascimento, o próprio nome, o nome de familiares, seqüências numéricas simples (123456) ou letras simples (abcdef), palavras com significado, dentre outras. A Senha Forte é aquela que se utilizam caracteres misturados entre números, letras e caracteres especiais (por exemplo: #, @, %, &, etc.) com o mínimo de 10 caracteres ou alguma frase com mais de 4 palavras. Recomenda-se a criação de senhas fortes para a certificação digital.



35 - Que cuidados precisamos ter com a senha?

NUNCA divulgar a senha para ninguém;
- NÃO introduzir a senha quando alguém puder observar suas mãos;
- NÃO anotar a senha em papeis e guardar em uma gaveta, em baixo do teclado, etc.
- A senha deve ser sempre memorizada e deve-se trocar a senha periodicamente, ou quando se suspeitar de que a senha foi comprometida.



36 - Esqueci (ou perdi) a senha !

Primeiramente identifique o tipo de seu certificado, se A1 ou A3.

O certificado A1 pode possuir duas senhas.

A primeira é a frase senha, que o solicitante do certificado preenche no formulário de solicitação do seu certificado. Essa senha deverá ser utilizada para baixar o certificado, revogar e renovar esse certificado digital. Se a frase senha não for lembrada, recomendamos procurar a agência onde foram entregues os documentos, levando o Termo de Titularidade, para revogar o certificado digital já autorizado e realizar uma nova solicitação, com novos custos.

A segunda senha é opcional, depende do usuário quando grava o certificado e é usada para permitir, ou não, a geração de cópia de segurança do certificado. O usuário, no momento da baixa do certificado, pode selecionar um nível de segurança para o arquivo. Se selecionar o modo Alto, terá que gerar uma senha de proteção, que é do Windows, e semelhante as senhas de arquivos como Microsoft Word e Excel.

Já o certificado A3 possui duas senhas.

A primeira é a frase senha, que o solicitante do certificado preenche no formulário de solicitação do seu certificado. Essa senha deverá ser utilizada para baixar o certificado, revogar e renovar esse certificado digital. Se a frase senha não for lembrada, recomendamos procurar a agência onde foram entregues os documentos, levando o Termo de Titularidade, para revogar o certificado digital já autorizado e realizar uma nova solicitação, com novos custos.

A segunda senha é a do dispositivo de armazenamento, token ou smart card (cartão inteligente), conhecidas como PIN. Essa senha permite acesso ao dispositivo. Se for esquecida, é possível resgatá-la utilizando a senha PUK do seu dispositivo de armazenagem. As orientações desse procedimento deverão ser informadas pelo fabricante ou distribuidor de seu dispositivo de armazenamento.

Qualquer outra senha que seja necessária não é do certificado digital e sim do sistema/aplicação que você deseja usar, como o da Nota Fiscal Eletrônica, por exemplo, que tem uma senha própria. Recomendamos, nesse caso, a buscar esclarecimentos com o gestor desse seu sistema/aplicação que você deseja usar.



37 - Como verificar se seu certificado está devidamente instalado em seu computador?

Primeiramente identifique o tipo de seu certificado, se A1 ou A3.

Se for do tipo A1:

Esclarecemos que os certificados só ficam disponíveis no login do sistema operacional que o gerou e baixou. Esteja certo de estar no mesmo perfil e no mesmo computador onde esse foi baixado.

Procedimento para o navegador Internet Explorer:

1. Abra o Internet Explorer;
2. Selecione no menu do Internet Explorer a opção Ferramentas >> Opções da Internet >> Conteúdo >> Certificados;
3. Após a abertura da janela de nome Certificados, selecione a aba Pessoal;
4. O certificado digital do titular está listado na coluna Emitido para
Se estiver, clique duas vezes sobre o nome do certificado, e, ao abrir a nova janela, selecione a aba Caminho da Certificação e confira se o Status do Certificado aparece “este certificado é válido”.

Se não estiver, registre um chamado de atendimento com os Fale Com os Correios.

Procedimento para o navegador Mozilla Firefox:

1. Abra o Mozilla Firefox;
2. Selecione no menu a opção Ferramentas >> Opções;
3. Após a abertura da janela, selecione Avançado;
4. No menu Avançado, selecione a aba Segurança;
5. Logo após, clique no botão Certificados
6. Precisamos saber se o certificado digital do titular estará listado na coluna Seus Certificados e, com um duplo clique sobre o certificado, se aparece alguma restrição nele.

Se for do tipo A3:

Esclarecemos que certificados do tipo A3 só funcionam quando seu dispositivo de armazenamento (token ou smart card) estiver devidamente conectado ao computador e só ficam disponíveis no login do sistema operacional que o gerou e baixou. Esteja certo de estar no mesmo perfil e no mesmo computador onde esse foi baixado.

Por gentileza, conecte seu dispositivo de armazenamento de certificado A3 (token ou smart card) e siga os seguintes passos, no computador onde esse foi baixado

Procedimento para o navegador Internet Explorer:

1. Abra o Internet Explorer;
2. Selecione no menu do Internet Explorer a opção Ferramentas >> Opções da Internet >> Conteúdo >> Certificados;
3. Após a abertura da janela de nome Certificados, selecione a aba Pessoal;
4. O certificado digital do titular está listado na coluna Emitido para Se estiver, clique duas vezes sobre o nome do certificado, e, ao abrir a nova janela, selecione a aba Caminho da Certificação e confira se o Status do Certificado aparece “este certificado é válido”.

Se não estiver, registre um chamado de atendimento com os Fale Com os Correios.

Procedimento para o navegador Mozilla Firefox:

1. Abra o Mozilla Firefox;
2. Selecione no menu a opção Ferramentas >> Opções;
3. Após a abertura da janela, selecione Avançado;
4. No menu Avançado, selecione a aba Segurança;
5. Logo após, clique no botão Certificados
6. Precisamos saber se o certificado digital do titular estará listado na coluna Seus Certificados e, com um duplo clique sobre o certificado, se aparece alguma restrição nele.



38 - Como usar o certificado digital em outro computador, diferente do que foi feita a solicitação?

O procedimento para criar uma cópia de segurança do certificado do tipo A1 - Exportar Certificado, está descrito na página de Certificação Digital dos Correios, no link "Ajuda Interativa".

Nesse mesmo endereço está a orientação para importar o certificado A1, de uma mídia (disquete, CD, pen drive, etc) para um novo computador. Esclarecemos que a senha solicitada é a senha normal de arquivos do Sistema Operacional.

Entretanto, se o seu certificado for do tipo A3, ele está dentro do dispositivo de armazenagem, token ou smart card. Assim, para usá-lo novamente, basta instalar os drivers do token, ou smart card, no novo computador e baixar a cadeia de certificados, disponíveis no endereço https://ccd.serpro.gov.br/correios.



39 - Como instalar a cadeia de certificados (certificados raízes)?

A Cadeia de certificados é composta pelos órgãos responsáveis pela emissão do seu certificado, e é instalada em sua máquina durante a baixa do certificado.

Portanto, para baixá-la novamente, será necessário acessar o sítio https://ccd.serpro.gov.br/correios e, acesse a opção "Cadeia de Certificados". Após, clique no link “ICP-Brasil”, quando uma nova janela abrir clique em “Abrir” e logo após, ao abrir as informações do certificado, clique em “instalar Certificado” >> Avançar >> Avançar >> Concluir, e aparecerá a mensagem “A importação obteve êxito”.

Repita a operação para os certificados da Autoridade Certificadora da Receita Federal e também da Autoridade Certificadora SERPRO/RFB. Em algumas ocasiões é necessário repetir as instalações desses 3 certificados raízes.

Realize esse procedimento no mesmo navegador para a internet que você usou para solicitar e baixar seu certificado.



40 - Como permitir que outras pessoas acessem o mesmo e-CNPJ?

Todo e-CNPJ é vinculado a uma pessoa física, geralmente o proprietário ou gerente, sendo obrigatoriamente o responsável legal pela empresa perante a Receita Federal. Para que outras pessoas acessem um mesmo e-CNPJ é necessário que a pessoa física responsável obtenha uma Procuração Eletrônica.

Para tanto, é necessário que o responsável pelo e-CNPJ acesse o sítio da Receita Federal do Brasil, clique em e-CAC e depois no link "Procuração Eletrônica". Abrirá uma tela com as devidas instruções de como obtê-la. Nessa procuração, o responsável irá autorizar outras pessoas a assinarem em nome da empresa. Cada pessoa que for receber essa Procuração Eletrônica precisará ter um e-CPF



Ajuda Interativa Perguntas Frequentes