Portal dos Correios

Sobre o Centro

Centro Cultural Correios – Recife está localizado na Av. Marquês de Olinda, 262, em área privilegiada do centro antigo da cidade tombada pelo IPHAN e considerada Zona Especial de Proteção Histórica (ZEPH – 09) através da Lei Municipal 16.290/97.

Mais sobre o centro
O prédio é uma construção do início do século passado e foi adquirido pelo então Departamento de Correios e Telégrafos – DCT em 1921 para ser a sede dos Correios em Pernambuco.

Integralmente restaurada, a edificação conta com cinco pavimentos e dispõe de seis salas de exposição, auditório, restaurante (bistrô), sala com peças históricas e uma agência postal.

O edifício é de composição eclética e linguagem arquitetônica influenciada pelo classicismo francês. A obra de restauro representou um investimento de mais de R$ 5 milhões e permitiu a recomposição original do projeto do prédio, com a abertura da clarabóia, da escada e do elevador panorâmico.

O Centro, inaugurado em 31/7/2009, integra o conjunto de pontos turísticos do bairro, um dos principais da capital pernambucana, que já dispõe de atrativos como: a Rua do Bom Jesus, a 1ª Sinagoga das Américas, a Igreja da Madre de Deus, o Paço Alfândega e a Torre Malakoff, além de teatros, livrarias, restaurantes e outros espaços culturais.

Visitação:
Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife
50031-970 - Recife – PE
Telefone: 081 3424 1935
e-mail: centroculturacorreios
recife@correios.com.br


Funcionamento:
O Centro Cultural Correios recebe visitantes de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h.
Entrada franca.


Confira a planta baixa do Centro Cultural Correios de Recife

 

Programação

MÚSICA

CCC-Recife Recebe Recital de Harpa “Presente” 
cccpe recital_harpa

Atualmente residindo na Itália, a harpista Priscila Gama presenteia a cidade de Recife com mais uma apresentação do Recital de Harpa “Presente”. O evento se propõe a difundir e estimular a apreciação de um instrumento raro no Brasil, como a harpa tripla, executado por uma pernambucana que traz no repertório músicas barrocas próprias para a harpa tripla, arranjos de músicas tradicionais brasileiras e músicas autorais, associando voz e experiência adquirida na execução do instrumento na Scuola Civica di Musica “Claudio Abbado” di Milano, onde atualmente se especializa.

Durante a apresentação, que será realizada no dia 15 de setembro, às 19h, no auditório do Centro Cultural Correios, o público terá a chance de conhecer a versatilidade que um instrumento oriundo do século XI pode vir a ter.

Sobre a artista:

Natural de Recife, a harpista, flautista e cantautora Priscila Gama iniciou seus estudos musicais no Conservatório Pernambucano de Música aos 7 anos. Em 1999 participou, cantando, da gravação do CD Pastoril, produzido pela etnomusicóloga Dinara Helena Pessoa. Desde então estudou flauta doce sob a orientação de Daniele Cruz, obtendo em julho de 2016 o título de Bacharel no instrumento pela Universidade Federal de Pernambuco. Participou de master classes em festivais de flauta doce e de música antiga com diversos professores renomados nacional e internacionalmente. Integrou orquestras barrocas em obras regidas por Marcelo Fagerlande (RJ), Homero Magalhães Filho (RJ/França), Laurence Pottier e Sérgio Dias (RJ/PE). Em 2011 foi finalista da 17ª edição do "Concurso para Jovens Solistas, Regentes e Compositores" da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre na categoria solista instrumentista. Na UFPE, participou dos grupos Flauta de Bloco, Consort de Flautas da UFPE, Coro Opus 2, Txaimus, Orquestra de Câmara da UFPE, Orquestra Sinfônica da UFPE (como harpista) e Camerata de Música Antiga. Participou, ainda, do Allegretto, Trio-Sonata (ambos do CPM) e da banda autoral Araçá Blu como vocalista e instrumentista. Estudou harpa sinfônica com Mônica Cury (RJ/PB), tendo participado de master classes com Vanja Ferreira (RJ) e Isabelle Moretti (França). Atualmente estuda harpa barroca com Mara Galassi (Itália) na Scuola Civica di Musica “Claudio Abbado” di Milano e paralelamente desenvolve um projeto de música popular brasileira com o instrumento.

Serviço:
Recital de Harpa “Presente”, por Priscila Gama
Data: 15.09.2018, às 19h
Local: Centro Cultural Correios
Endereço: Av. Marquês de Olinda, 262, Bairro do Recife
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)


EXPOSIÇÕES

Exposição Outros Carnavais reúne o talento de artistas no Centro Cultural Correios Recife

O carnaval é uma festa popular muito comemorada no Brasil. Através dela, o mundo conhece e identifica o povo brasileiro como alegre e cultural.

A despeito desta tradicional alegria, proporcionada pelos festejos carnavalescos, e de como movimenta a economia do país, através do turismo, compra de fantasias, transporte doméstico, hospedagens e outras atividades, um aspecto pouco observado é tudo o que vem antes e depois do carnaval.

O carnaval no Brasil não se resume apenas aos quatro dias de folia. Escolas de samba trabalham o ano inteiro em uma indústria que exige profissionais especializados, transformando materiais em alegorias, fantasias, composições musicais, ensaios que envolvem grandes comunidades.

Indústrias têxteis, de bebidas, serviços hoteleiros, companhias aéreas e muitos outros setores têm especial direcionamento de suas equipes para o evento, e mais... Após a festa, restam toneladas de resíduos que necessitam de destinação correta... e o ciclo recomeça.

Sensíveis a todo este cenário, 11 artistas plásticos pernambucanos resolveram jogar luz nesta invisibilidade, mostrando através de seus trabalhos tudo o que compõe o carnaval antes e depois da festa. Através de suas telas, estes artistas querem despertar na sociedade a preocupação com o meio ambiente, mostrar a ancestralidade dos folguedos e todo o trabalho que antecede e sucede a festa patrocinada. O objetivo é mostrar as vísceras de um carnaval invisível, além de carnavais de outros lugares, com o propósito de expor o festejo e suas diferentes expressões pelo mundo.

Uma exposição direcionada a todos, mas em especial às crianças, para incutir em suas mentes que o carnaval tem antecedente e consequente e não é uma exclusividade do Brasil.

A exposição será inaugurada no Centro Cultural Correios Recife, no dia 02.08.2018, às 18h.

Serviço:
Exposição Outros Carnavais
Período: de 02.08 a 01.10.2018
Visitação: Segunda à sexta, das 13h às 18h
Local: Centro Cultural Correios Recife
Endereço: Av. Marquês de Olinda, 262, Bairro do Recife
Entrada Franca

 

“Olhares da Mata” reúne imagens do Parque
Estadual da Mata da Pimenteira

 Exposição integra projeto de educação ambiental para valorização e
 preservação da Unidade de Conservação localizada em Serra Talhada. 

A exposição fotográfica “Olhares da Mata” chega ao Recife nesta segunda-feira (30/07). A mostra reúne 40 imagens do Parque Estadual Mata da Pimenteira produzidas por jovens de Serra Talhada e pelo fotógrafo e educador Daniel Meirinho. A abertura será realizada nesta segunda-feira (30/07), às 18h, no Centro Cultural Correios, com acesso gratuito. A exposição fotográfica faz parte de um processo educativo que tem o objetivo de contribuir para a conservação e a interação sustentável da sociedade com a Mata da Pimenteira, localizada no município de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú de Pernambuco. A iniciativa integra o projeto de educação ambiental “Olhares da Mata”, realizado pela Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH, em colaboração com a organização não-governamental AVSI Brasil. O projeto tem coordenação técnica pela PLONUS – Soluções em Engenharia e Meio Ambiente e apoio do Centro Cultural  Correios.

No Projeto “Olhares da Mata”, a imagem fotográfica fornece uma maneira acessível para definir realidades, perspectivas, para comunicar e sensibilizar sobre as questões voltadas ao meio ambiente. As fotografias apresentadas foram produzidas durante oficina de fotografia (40 horas), com a participação de 30 jovens estudantes de escolas públicas de Serra Talhada. Os jovens também foram responsáveis pela curadoria da mostra, selecionando as imagens expostas. O projeto além de formar jovens aptos a realizar uma exposição fotográfica busca principalmente sensibilizar a comunidade local, gestores públicos, sociedade civil, escolas e a sociedade em geral sobre o meio ambiente, sua importância e diversidade.

A oficina foi ministrada pelo fotógrafo e educador Daniel Meirinho, com experiência nacional e internacional em fotografia participativa e intervenção social. As atividades também contaram com a participação da educadora ambiental Angélica Magalhães. A formação utilizou a metodologia central da fotografia participativa,  Photovoice, desenvolvida em 1992 pelas investigadoras Caroline Wang, da Universidade de Michigan e Mary Ann Burris, da Universidade de Londres. Durante a oficina, os jovens aprofundam o olhar em uma subjetividade que vai além do enquadramento estético e se encontra com as próprias preocupações de um cidadão.

MATA DA PIMENTEIRA - A Unidade de Conservação Parque Estadual Mata da Pimenteira é localizada no município de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú de Pernambuco. Reconhecida como Unidade de Conservação Estadual em 30 de janeiro de 2012, por meio do Decreto Estadual nº 37.823, tendo como fundamento e principal objetivo de criação contribuir para a preservação e a restauração da diversidade ecológica da caatinga. A região da Mata da Pimenteira apresenta grandes potencialidades, mas também grandes desafios. O parque é uma região de belas paisagens, com diversidade ecológica de caatinga, com centenas de espécies da fauna e da flora, afloramentos rochosos e os Açudes do Saco I e Cachoeira II. No entanto, a mata sofre com riscos atinentes às Unidades de Conservação, como o desmatamento, a caça clandestina, a retirada ilegal de madeira, queimadas, o descarte de resíduos sólidos, ocupação irregular, entre outros.

Inserida em uma propriedade do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), denominada Fazenda Saco, apesar de não haver populações residindo no interior do perímetro da Mata da Pimenteira, o Parque se localiza ao norte do núcleo urbano do município de Serra Talhada, distante apenas 3 km, o que coloca a área em alto risco de degradação ambiental.

O município teve em 2013, um aumento populacional significativo, com uma contagem de 80.051 habitantes. Destes, estando 77,34% localizados na zona urbana e 22,66% na zona rural (IBGE, 2013). Esta informação salienta a questão do avanço do crescimento da cidade em suas denominadas “franjas urbanas”, área onde se localiza o Parque Estadual Mata da Pimenteira.

O Parque Estadual Mata da Pimenteira é um valioso patrimônio que precisa ser preservado. Para que este patrimônio seja ainda mais valorizado, é necessário que não apenas a comunidade local, como também a sociedade o conheça e reconheça as belezas de sua paisagem e a interação do homem com o ambiente.

Serviço:
Exposição “Olhares da Mata”
Abertura: Segunda-feira (30/07), às 18h
Período: de 30.07 a 30.11.2018
Visitação: De segunda à sexta, das 13h às 18h.
Local: Centro Cultural Correios - Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife, Recife-PE.
Entrada Franca


MULHERES CORPO AFORA: EMPODERAMENTO FEMINIMO É TEMA DE EXPOSIÇÃO NO CENTRO CULTURAL CORREIOS RECIFE

No dia 05.07, foi inaugurada no CCC-Recife a exposição “Mulheres: Corpo Afora”, de Kaísa Andrade.

A sociedade impõe padrões que objetificam corpos femininos como ideais ou desejáveis, a partir de uma referência que, muitas vezes, é acionada pela lógica racista e sexista. 

A pressão que se sucede sobre corpos de mulheres brancas, loiras, magras, heterossexuais, "do lar", etc.,  gera um imaginário de exclusão e um sentimento de frustração para todas aquelas que não se encaixam nos referidos padrões.

Com uma visão sensível e realista, a publicitária Kaísa Andrade critica essa lógica de estruturação do mercado, mediante fotografias de mulheres comuns em seu cotidiano. O resultado é um trabalho rico, que abrange o empoderamento feminino, a diversidade e o respeito às diferenças sociais e culturais.

O Projeto resulta da pesquisa e prática fotográfica que compõe o trabalho de conclusão de Kaísa no curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Federal de Pernambuco. A mostra é composta por 27 imagens, no tamanho 30x45, selecionadas a partir de nove diferentes ensaios fotográficos realizados, ressaltando, ainda, que um desses ensaios corresponde a uma série de autorretratos, na medida em que a fotógrafa também aciona sua própria corporalidade para trazer o questionamento descrito em imagens.

Kaísa Andrade possui graduação em Comunicação Social, com habilitação em Publicidade e Propaganda. Em sua trajetória profissional marcou presença como Redatora no Evento Tubo de Insight (2015) e ganhadora do Prêmio Melhor Cartaz Publicitário no EXPOCOM 2016.

Serviço:
Exposição Fotográfica “Mulheres: Corpo Afora”
Período: de 05.07 a 20.09.2018
Visitação: Segunda à sexta, das 13:00h às 18:00h
Local: Centro Cultural Correios Recife
Endereço: Av. Marquês de Olinda, 262, Bairro do Recife
Entrada franca

Centro Cultural Recife


Visitação:
Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife
50031-970 - Recife – PE
Telefone: 081 3224 5739 / 3424 1935
Fax: 081 3224 5739
e-mail:

Funcionamento:
O Centro Cultural Correios recebe visitantes de terça-feira a sexta-feira, das 9h às 18h, e aos sábados e domingos, das 12h às 18h.
Entrada franca.