Serviços

Sobre o Centro

O prédio histórico onde está o Centro Cultural Correios de São Paulo ocupa um grande terreno no Vale do Anhangabaú, coração do centro antigo da cidade, e tem 15 mil m² de área construída. Sua construção começou em 1919 e a inauguração ocorreu três anos depois. Tornou-se um ponto marcante na paisagem urbana da capital Paulista e fez com que a Praça Pedro Lessa ficasse mais conhecida como "Praça do Correio" do que pelo seu nome original.

Mais sobre o centro
Inaugurado em 2013, o Centro Cultural Correios São Paulo fomenta atividades culturais nos campos das artes visuais, humanidades e música. A agenda é diversificada, durante todo o ano, com o intuito de atingir e atender aos diferentes gostos. O público tem a oportunidade de prestigiar, gratuitamente, artistas em início de carreira como também os renomados, que procuram inserir seus trabalhos em um local que une credibilidade e reconhecimento da sociedade.

O edifício restaurado e reformado abriga em suas novas instalações a Agência Central de São Paulo, a Agência Filatélica D. Pedro II e o Centro Cultural Correios. O espaço destinado ao Centro conta com uma área de 1.280m², com duas salas para exposições e o saguão central.

Serviço – Centro Cultural Correios São Paulo

Endereço: Avenida São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, São Paulo-SP. CEP: 01031-970
Horário: de terça a domingo, das 11h às 17h
Informações e agendamento de visitas: (011) 2102-3690
SPM - Centro Cultural Correios - Caixa Postal
e-mail: centroculturalsp@correios.com.br
Entrada franca.

Conheça a planta baixa do centro


Programação

EXPOSIÇÕES

 ‘Meu Brasil’

A exposição “Meu Brasil”,aberta no Centro Cultural Correios São Paulo, no último dia 9, no Vale do Anhangabaú, no centro da capital paulista, promete uma viagem à história: A autora Marilzes Petroni resgata a arte dos indígenas e faz homenagem aos principais países que influenciaram a cultura do país.  

A mostra apresenta um recorte da obra de Marilzes Petroni, com destaque para a arte geométrica dos índios, inspirada na natureza e inseridas no verde amarelo, as bandeiras dos principais países que influenciaram a cultura brasileira e uma representação estatística de elementos que resultaram desta miscigenação (raças, escolaridade, religião, atividades, justiça, rendas, provedor familiar, etc.). 

Marilzes Petroni é artista plástica, escritora, poeta e compositora, nasceu no Paraná, atualmente reside e tem seu atelier em Jundiaí (SP). Já expôs suas obras no Uruguai, Argentina, Chile, Colômbia, México, Estados Unidos, Holanda, França, Espanha e Portugal. Em 2000, suas obras em verde-amarelo foram expostas no Memorial da América Latina por ocasião do lançamento das comemorações do 500 anos do Brasil e em 1º de abril do mesmo ano, para comemorar a primeira missa realizada em terras brasileiras, fez performance com integração entre índios e portugueses em Jundiaí.  Na comemoração dos seus 40 anos de arte, em 2013, fez retrospectiva no Museu Cultural e Histórico de Jundiaí e expôs ‘Brasilidade’ em seis unidades da Unesp.

 

Serviço: 
Exposição: Meu Brasil – Marilzes Petroni
Período
: 9 de dezembro de 2017 a 4 de fevereiro de 2018.
Local: Centro Cultural Correios.
Horário: de terça a domingo, das 11h às 17h.
Endereço:  Avenida São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, São Paulo - SP. Classificação etária: Livre para todos os públicos.
Entrada Franca.
Curadoria:
Marilzes Petroni e Alberto Beutenmuller  
Informações: (11) 2102-3690.
E-mail: centroculturalsp@correios.com.br
Site: www.correios.com.br/cultura
Acesso para pessoas com deficiência.
Como chegar:

Metrô - Estação São Bento, saída para o Vale do Anhangabaú.

 

Williasmburg: paisagem em transformação

 

Está em cartaz no Centro Cultural Correios São Paulo (CCCSP), a exposição ‘Williamsburg – paisagem em transformação’, composta por fotografias do carioca Caique Cunha registradas em Williamsburg, Nova Iorque (EUA). As imagens abordam o processo de gentrificação, o movimento das alterações urbanas e a dissonância entre a cultura local e o novo.

Nos registros, Caique Cunha percorre Williamsburg, trecho do bairro nova-iorquino Brooklyn, revelando mudanças e costumes de grandes centros urbanos que vivem em constante transformação. As fotos em preto e branco retratam indiferenças e complexidades de planos e contrastam com a Nova York do imaginário popular, uma cidade repleta de cores.

A mostra, que tem curadoria de Rodrigo Santana, já passou por Nova York, Rio de Janeiro, Niterói (RJ) e Garanhuns (PE) e pode ser vista até o 7 de janeiro de 2018, das 11h às 17h. Ela é composta por fotografia analógica, digital e instantânea.

A entrada é gratuita.

Serviço:
Exposição: Williamsburg: paisagem em transformação
Abertura: até 7 de janeiro de 2018.
Local: Centro Cultural Correios.
Horário: de terça a domingo, das 11h às 17h.
Endereço: Avenida São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, São Paulo-SP. Classificação etária: Livre para todos os públicos.
Entrada Franca.
Curadoria: Rodrigo Santana
Informações: (11) 2102-3690.
E-mail: centroculturalsp@correios.com.br 
Acesso para pessoas com deficiência.
Como chegar:
Metrô - Estação São Bento, saída para o Vale do Anhangabaú.

 

 

Centro Cultural São Paulo




Visitação:

Centro Cultural Correios
Avenida São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, São Paulo-SP
CEP: 01031-970
Telefone: (11) 2102-3690
SPM - Centro Cultural Correios - Caixa Postal
e-mail:

Funcionamento:
O Centro Cultural Correios São Paulo recebe visitantes de terça a domingo, das 11h às 17h.
Entrada franca.

Como chegar:
Metrô - Estação São Bento, saída para o Vale do Anhangabaú.
Automóveis - Embarque e desembarque são liberados no calçadão, o acesso é pela Rua Capitão Salomão. Há estacionamentos públicos em torno do CCC.

Acessibilidade:
Rota acessível. Elevador e banheiro adaptados.